Soul Survivor – How my faith survives the Church

“Se você me disser que compromisso cristão é uma coisa que aconteceu com você de uma vez por todas, como uma cirurgia plástica espiritual, vou dizer que está se enganando e está tentando me enganar também. Você deveria levantar-se todos os dias e fazer a seguinte pergunta: Posso acreditar nisso tudo outra vez?  Melhor ainda, Não faça essa pergunta antes de ler o New York Times, até que tenha visto aquela noticia sobre o estado do mundo e sua corrupção, o qual deve estar o tempo todo ao lado de sua Bíblia. Então pergunte-se se você é capaz de crer no evangelho de Jesus Cristo novamente neste dia em especial. Se sua resposta for sempre “sim”, então é bem provável que você não saiba o que é crer. Em pelo menos metade das vezes sua resposta deveria ser “não”, porque o “não” é tão  oumais importante que o “sim”. O não é aquilo que prova que você é humano, caso você tenha alguma dúvida. Então, em certa manhã quando acontecer de a resposta ser um verdadeiro “sim”, deverá ser cunhada a partir da confissão e lágrimas e (…) de uma grande sorriso. – (Extraido de The Return of Ansel Gibbs)”

Nos último seis meses eu fui apresentado a pessoas fantásticas (sim, eu leio muito devagar). Pessoas de que eu nunca ouvi falar como o Frederick Buechner, resposável pelo texto acima, e que me despertou o desejo de conhecer mais todas elas.

Durante esses seis meses eu entrei em contato com Martin Luther King Jr., G.K. Chesterton, Dr. Paul Brand, Dr. Robert Coles, Leon Tolstoi, Fyodor Dostoievski, Mahatma Gandhi, Dr. C. Everett Koop, John Donne, Annie Dillard, Frederick Buechner, Shusako Endo e Henry Nowen.

Todas elas pessoas as vezes extremamente difíceis, cristãs ou não, cheias de problemas, cheias de virtudes, e todas elas com algo em comum. O Amor e a Graça.

É muito bacana se identificar com essas pessoas, importantes ou não, pessoas que lutaram com seus tormentos, lutaram contra um sistema corrupto, e mudaram o mundo. Querendo ou sem querer, simplesmente pelo ato de acreditarem, de perseguirem o seu sonho, de exorcizar seus demônios ou de simplesmente defenderem uma causa em favor de alguém.

Me surpreendeu o livro porque achei que seria um livro de críticas severas a igreja. Mas não foi. O papel da igreja nesse livro é de uma coadjuvante. Que permeia as histórias de alguns desses personagens, nem sempre de forma positiva, mais pelo fato de apresentar uma disconrdancia do que Jesus realmente ensinou (isso soa familiar?).

Serve de peneira também para que no meio do sistema corrupto, seja mostrado o verdadeiro valor do que Jesus ensinou, que quando absorvido por corações determinados, quebrados, humildes e sinceros, superam as quatro paredes da igreja e se mostram como elemento de mudança da sociedade.

Pessoas são freaks! cheias de erros, falhas de caráter, e seres estranhos. Pessoas.  Mas também são um terreno fertil para o amor. E quando o amor (não o sentimento de novela), se instala, grandes coisas acontecem. Dentro e/ou fora de você.

2 pensamentos sobre “Soul Survivor – How my faith survives the Church

  1. gilmara19 disse:

    Olá!

    Bom lendo o titulo do livro e esse pequeno trecho do livro que colocou me deu uma baita vontade de mergulhar em suas paginas… E realmente muitas vezes nos dá a impressão que a igreja de hoje cada vez mais se afasta da igreja que Jesus pregava e planejava para ele aquela que viveria na contra mão do sistema!
    Flo

    • crenteenerd disse:

      Na verdade não é uma abordagem agressiva a Igreja, é uma abordagem a pessoas que moldaram a sua fé. E as relações que essas pessoas tinham com Jesus. No caso do Philip, ele conta um pouco de como ele quebrou esse gesso que recebeu desde a infância e como esses “montores” o ajudarama perceber um outro Jesus, o vivo!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: